BOLETIM DE OCORRÊNCIAS

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Tiros e pânico em nova “saidinha de banco”


Cerca de onze dias depois, ladrões voltaram a atacar correntistas de bancos. Mas desta vez a polícia estava atenta, prendendo um deles na troca de tiros.
Quatro dias depois que a Polícia Militar anunciou o aumento do patrulhamento no Centro da cidade, para combater “saidinhas de banco” – prometendo intensifica-lo no início do mês que vem -, ladrões voltaram a agir no mesmo local. Desta vez houve pânico na Rua Fernando Alberto de Oliveira, a “Rua Maria Bonita”, de acesso ao Hospital São Francisco Xavier, uma das mais movimentadas. O ataque aconteceu na tarde de sexta-feira.
Os ladrões, no entanto, não contaram com a presença de Policiais Militares que perceberam se tratar de nova ação da chamada “saidinha de banco”.  Os supostos assaltantes estavam tocaiando a vítima, que havia sacado cerca de R$ 9 mil na agência do banco Itaú, na Rua Dr. Curvelo Cavalcante, 164. O dinheiro serviria para o pagamento da semana dos funcionários de uma firma empreiteira.
Um policial da P-2 do 24º BPM (Queimados), a paisana, que estava próximo ao local fazendo levantamento para novas ações, percebeu o momento da abordagem feita por um homem que interceptou a vítima, armado com uma pistola, e exigir o pacote que estava carregando na mão.  Perto, um motoqueiro dava cobertura ao assalto.
Quando viu o marginal meter a mão no dinheiro, o policial tentou dar voz de prisão ao elemento, que saiu correndo na direção do comparsa que estava na motocicleta.  Os bandidos tentaram fugir atirando, mas os tiros foram revidados pelo policial que a esta altura recebia cobertura de outros colegas. O suposto assaltante, que carregava o dinheiro, tombou alvejado por três tiros no peito e na barriga, e foi socorrido no Hospital São Francisco Xavier, onde está internado sem risco de morte.
Mais tarde os policiais identificaram o suposto assaltante, na delegacia 50ª DP, como sendo Marco Cesar dos Santos Gomes Filho, de 26 anos, morador na Rua Dois de Maio, 246, no Engenho Novo, mas precisamente na subida do Morro da Matriz, no Rio.  Em poder dele, que tem várias passagens pela polícia, os policiais encontraram o dinheiro da vítima, que pediu para não ser identificada temendo represálias. O motoqueiro conseguiu escapar.
Tiros e correria
Pedestres e motoristas ficaram apavorados, em meio à troca de tiros naquele ponto do Centro da cidade. Dono de um escritório, Carlos Alberto Ramos disse que teve muita sorte, por que havia saído cerca de cinco minutos antes de um dos tiros estilhaçar sua porta de vidro. “Nossa, quando vi falei pra mim mesmo: nasci de novo”, contou. Os tiros também atingiram a lataria de dois carros que estavam estacionados nas proximidades.
Na véspera do feriado de 7 de setembro, ladrões atacaram na chamada “saidinha de banco” quatro funcionários de uma empreiteira que prestava serviços para a CSA (Companhia Siderúrgica do Atlântico), que haviam sacado cerca de R$ 4 mil de um banco, no Centro.  O assalto aconteceu na Rua Fernando Alberto de Oliveira, a mesma onde aconteceu o tiroteio e a tentativa de assalto na sexta-feira passada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário