Vera Lucia Cardoso da Silva Gouvea, de 49 anos, era acompanhante da idosa, que sofre de Alzheimer e não pode se levantar da cama por estar com as duas pernas quebradas. De acordo com a delegada Juliana Emerick, titular da 52ª DP, familiares da vítima procuraram a delegacia com as imagens que mostravam as agressões. Nelas, Vera batia na cabeça da idosa, dava chineladas nela e passava produto de limpeza nas partes íntimas da vítima.
Ainda segundo a delegada, o laudo do Instituto Médico Legal apontou lesões de ação contundente e por produtos químicos produzidas por tortura e meio cruel. Vera Lúcia vai responder pelo crime de tortura e pode pegar até oito anos de prisão e ter a pena aumentada em um terço por a vítima ser uma idosa. Ela foi encaminhada ao presídio feminino de Bangu.
Idosa é agredida várias vezes por acompanhante | Foto: Reprodução TV
Idosa é agredida várias vezes por acompanhante