BOLETIM DE OCORRÊNCIAS

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Helicóptero aterrissa na Rio-Santos para socorrer garoto atropelado

ACIDENTE GRAVE

POLÍCIA - Helicóptero aterrissa na Rio-Santos para socorrer garoto atropelado 1
MULHER FOI socorrida para o Hospital São Francisco Xavier. (FOTO CARLOS ROBERTO)
Mãe e filho foram vítimas de um grave acidente ocorrido no início da noite de quarta-feira (13), por volta das 18h, na Rodovia Rio-Santos, altura do Km 395, sentido Angra dos Reis, em Itaguaí. Segundo relatos de uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros, as vítimas, uma mulher identificada como Solange Oliveira da Silva, de 36 anos, circulava de bicicleta com o filho Lohan da Silva Assunção, de cinco anos, pelo acostamento da via expressa, quando foram atropelados por um carro placa não anotada.
De acordo com os socorristas, devido ao forte impacto da batida, a criança sofreu fratura exposta em uma das pernas, além de escoriações pelo corpo. Como o caso dele era grave, precisou ser resgatado no helicóptero-águia dos bombeiros e encaminhado ao Hospital Miguel Couto, na Zona Sul do Rio. O piloto da aeronave, inclusive, precisou fazer aterrissagem no meio da Rio-Santos para que o resgate fosse feito com mais agilidade. Durante a ação o irmão de Lohan estava desesperado e, na ocasião, recebeu conforto do sargento dos bombeiros, Jorge Marcelo Vidal.
POLÍCIA - Helicóptero aterrissa na Rio-Santos para socorrer garoto atropelado 2
GAROTO DE cinco anos foi levado de helicóptero para o Hospital Miguel Couto. (FOTO CARLOS ROBERTO)
Ainda, segundo os bombeiros, a mãe da criança sofreu ferimentos na perna e no braço direito. Ela foi conduzida para o Hospital Municipal São Francisco Xavier com suspeita de fratura na perna, mas não corria risco de morte.
Segundo informações de um parente das vítimas, após o atropelamento, o motorista não parou para prestar socorro. A suspeita é de que o carro envolvido no acidente seja um Astra verde e, no momento da batida, a placa teria sacado fora, mas o objeto não foi localizado, o que ajudaria a polícia a identificar o motorista atropelador. Devido o acidente na rodovia, o trânsito em ambos os sentidos ficou parado até o final do resgate. A Polícia Rodoviária Federal foi acionada para controlar o fluxo de carros.
Vale lembrar que é crime omissão de socorro em casos que envolvam atropelamentos. Neste caso, o artigo 304 do Código Penal prevê detenção de seis meses a um ano e sem direito a fiança.
POLÍCIA - CAPA

Nenhum comentário:

Postar um comentário